Apesar de primeiro tempo caótico, Borussia Mönchengladbach conta com Marcus Thuram para buscar a virada diante do Freiburg

Foto: Divulgação/DPA

Depois de uma longa pausa por conta da emocionante (modo irônico) data Fifa, o Borussia Mönchengladbach voltou a campo neste sábado (3) no Borussia-Park, diante do Freiburg, em jogo válido pela 27ª rodada da Bundesliga. Contando com a inspiração de Marcus Thuram, os Foals venceram por 2 a 1, de virada, com dois tentos do francês, enquanto Sallai marcou para os visitantes.

O técnico Marco Rose lançou a campo praticamente a melhor equipe disponível, tendo em vista os desfalques certos – Jonas Hofmann com Covid, Bensebaini suspenso e Elvedi, desfalque de última hora, após sofrer uma pancada na panturrilha no último treino. A exceção e quem sempre destoa no time foi Hannes Wolf, que não pode reclamar de falta de oportunidades, mas está habilitado a realizar uma autocrítica do futebol patético que vem desempenhando.

Os primeiros minutos até foram movimentados, mas sem tanta emoção. Aos 10’, na primeira investida, o Freiburg pegou a defesa do Gladbach totalmente mal posicionada e evitando a errônea linha de impedimento, abriu o placar com Sallai, que recebeu cruzamento livre da esquerda. Sem qualquer inspiração, a primeira etapa do Gladbach foi caótica, apática e desesperadora para quem estava assistido – apenas Yann Sommer teve desempenho elogiável, ao salvar os Foals em algumas oportunidades, e em uma delas, com reflexo absurdo já na linha do gol.

É sempre possível piorar, no entanto, o Gladbach voltou do intervalo com uma modificação fundamental para o rumo da partida – o apagadíssimo Hannes Wolf deu lugar a Denis Zakaria, formando assim, uma linha de três defensores. O suíço entrou muito bem, praticamente não errou nada e mudou o ritmo da equipe.

Potência física e técnica de Marcus Thuram fizeram a diferença na partida (Foto: Divulgação/Dirk Paeffgen)

Adotando uma postura completamente diferente, o Borussia pressionou bastante nos primeiros minutos da etapa complementar e com alguma sorte, a finalização de Marcus Thuram desviou na marcação e acabou parando no fundo das redes.Alguns minutos depois, Kramer deu excelente passe em profundidade no contra-ataque para Marcus Thuram, o francês superou o defensor na velocidade e força, driblou o goleiro e tocou para o fundo das redes, mudando o placar no Borussia-Park aos 60’.

O atacante francês, motivado, quase anotou o hat-trick em outra oportunidade, dessa vez pela esquerda, cortando um zagueiro e finalizando, mas a finalização foi para fora, próximo da trave.

Gladbach até chegou a anotar o terceiro aos 69’ com Santamaria contra, depois de cruzamento de Stindl, que fatalmente encontraria Neuhaus livre no centro da pequena área. O árbitro resolveu invalidar o tento alegando uma falta de Lainer no início da jogada – de fato o austríaco acertou o adversário, mas primeiramente o toque foi na bola e apenas alguns segundos depois, o contato aconteceu. Uma decisão extremamente duvidosa.

Chegando ao fim da peleja, o Freiburg, que sequer havia finalizado em toda a etapa complementar, chegou pela primeira vez somente nos instantes finais. O último lance da partida, no entanto, quase foi um ‘balde de água fria’ no Borussia – Schlotterbeck na entrada da área, recebeu cruzamento na medida e completou para o gol, por sorte, no início da jogada, um impedimento foi detectado pelo VAR. Nenhum jogador estava próximo do defensor do Freiburg, principalmente os volantes e particularmente Kramer, distante na ação da finalização.

O triunfo garante provisoriamente o 7º lugar aos Die Fohlen, agora com 39 pontos conquistados. Na próxima rodada o Borussia viaja à capital para encarar o Hertha Berlin.

Gladbach: Sommer, Lainer, Ginter, Beyer, Wendt (Lazaro); Kramer, Neuhaus, Wolf (Zakaria); Stindl (Herrmann), Thuram (Embolo) e Pléa

2 comentários em “Apesar de primeiro tempo caótico, Borussia Mönchengladbach conta com Marcus Thuram para buscar a virada diante do Freiburg

Adicione o seu

    1. Boa noite, Luis. Obrigado pelo comentário. Indo a ele: por enquanto, não há nenhum indício de quem será, tudo muito incerto ainda. O nome de Adi Hütter, do Frankfurt, voltou a ser especulado, mas nada garantido.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: